BLOG

#Cafénomia – As reais reservas de valores

Não é desconhecido para a maioria das pessoas que o mundo está passando por diversas transformações. Teto da dívida Norte Americana sendo renegociado, Inflação elevada na Europa e EUA, quebras de bancos em boa parte do globo. Desta forma, todos os acontecimentos estão ocasionando que a fuga pela segurança tenha deixado de ser destinado para o dólar e os títulos da dívida pública Norte Americana. Com isso, aumentando a demanda pelos principais ativos atualmente de segurança.

Nesse momento você pode se perguntar “Quais ativos são esses que estão sendo mais demandados que os títulos de dívida da maior economia mundial?”. A primeira resposta menciona um ativo já esperado, porém o segundo ativo é inesperado. Sim, são eles: Ouro & Bitcoin.

O Ouro é o ativo já esperado. Desde os tempos do mercantilismo (século XV e XVII) o ouro era utilizado para se acumular reservas e poder passar de períodos de incerteza. Diferente de outra fonte de moeda da época, o ouro ainda mantém a sua dificuldade de extração. Por consequência, baixo aumento de oferta no mercado, além dele conseguir preservar valor com maior efetividade do que ativos que podem ser elevados a oferta com maior facilidade, como a prata e o próprio dólar.

É possível ver essa demanda por ouro se elevar drasticamente conforme foi se intensificando a crise bancária mundial. Apesar do Brasil estar passando sem preocupações por esse período, o mundo teve quebras e falências de alguns bancos centenários, como é o caso do Credit Suisse, e de bancos regionais extremamente importantes, como é o caso do First Republic Bank e do Silicon Valley Bank. Com o aumento da incerteza, boa parte dos grandes bancos e dos Bancos Centrais tem corrido para sua principal reserva de valor.

Porém, no mundo atual nem tudo está mais atrelado a economia real. O ambiente digital tem tomado cada vez mais enfoque e destinação de recursos a medida com que ambientes digitais se tornam cada vez mais integrados no mundo real. Para conseguir ainda manter uma reserva de valor em um ambiente que em poucas linhas de código o ativo se torna infinito, algo estável e limitado se mostrou como uma saída para aqueles que buscam preservação de patrimônio quando a principal moeda fiduciária é colocada em xeque.

É possível analisar a dominação do BITCOIN sobre as demais moedas digitais, da mesma forma que estamos vendo uma migração de recursos das moedas mais voláteis para o ouro. Além da migração dos ativos digitais de volta para o BITCOIN, mostrando assim o aumento das reservas que o mercado de criptomoedas está vivendo.

Nesse aumento de incerteza mundial e já no reflexo disso nos preços dos ativos de reserva de capital, me pergunto se a sua carteira está com diligência no controle de riscos ou se está pecando em algum dos possíveis riscos do mercado atualmente.

Ficou com dúvida? Chame um de nossos assessores e marque uma reunião para sanar todas as suas dúvidas de risco e esteja preparado para todos os cenários.

Marcello Corsi Janota de Carvalho – Economista e Operador da Mesa de Renda Variável

Entre em contato conosco: (11) 95091-2770 | Rua Amazonas, 439 CJ 11 – São Caetano do Sul XP (ABC) 

Imagem: Canaltech

A Diferença que faz a Diferença - Cadastre-se Agora!

Fale conosco

contato@diagramainvestimentos.com | +55 11 96098 – 1977